Itapura terá escritura de lotes após 158 anos de história



Por Antônio José do Carmo - 05/07/16 - 09:35

 
A cidade de Itapura terá pela primeira vez desde sua fundação em 1858, há 158 anos atrás, a possibilidade de acabar com o chamado “contrato de gaveta” e assim documentar em Cartório de Registro de Imóveis todas as propriedades urbanas, residenciais, industriais ou comerciais.
 
O Coordenador Estadual do Programa de Regularização Fundiária, Renato Goes, apresentou na tarde dessa sexta-feira em audiência pública na praça principal da cidade, os trabalhos já realizados nos últimos dois anos quando o prefeito Jerry Jerônimo assinou o convênio.
 
A importância histórica de Itapura e a possibilidade de fazer uma análise da repercussão desse trabalho na vida dos 5 mil habitantes do lugar, fez o Governo do Estado agregar três grandes parceiros privados que também se interessaram pelo ineditismo nacional dessa realidade.
 
A empresa BASE Aerofotogrametria e Projetos S.A. realizou o levantamento aerofotogramétrico com várias horas de voo em aeronave adaptada com equipamento de última geração. A gerente de produção da empresa Mônica Thomazelli disse que as fotos tem altíssima resolução que permite identificar a planta real da cidade, com seus limites de propriedades bem definidos.
 
A empresa MÉTRICA Tecnologia, com sede em Piracicaba realizou o trabalho de informatização digitalizada, desenvolvendo um programa de computador capaz de fixar na planta do município, todos os lotes com informações detalhadas como tamanho da construção e dados pessoas dos habitantes, desde renda familiar até deficientes e doentes. Vinícius Filier que representou a empresa disse que se encantou com a história de Itapura e que já faz até palestras pelo Brasil afora, falando dessa “maravilhosa experiência”.
 
Outra importante parceiro é a FIPE- Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. O Economista Marcos Eugênio da Silva disse que a entidade acompanhará todos os dados de transformação econômica a partir do registro imobiliário, pois ele permitirá por exemplo que uma loja faça ampliações com financiamentos bancários que até hoje estavam impedidos de serem realizados por falta de escritura de posse. Mas para ele a grande mudança será a valorização da cidade e a possibilidade das vendas acontecerem com financiamentos bancários. Toda essa mudança será monitorada daqui para frente.
 
PRÓXIMA ETAPA
 
A próxima etapa do Projeto será o cadastramento de toda população em cada imóvel. Os moradores vão receber um convite para comparecer com horário agendado na Prefeitura, com a finalidade de prestar informações. O trabalho deve ter início dentro de duas semanas. Os computadores da Prefeitura já estão instalados com o programa que vai permitir a inclusão de informações preciosas de toda cidade e que serão uma ferramenta de extrema utilidade no planejamento de todas as ações públicas. Concluído o trabalho, o Executivo terá informações instantâneas da cidade como por exemplo, o número de idosos ou crianças e onde eles residem, qual a renda familiar e etc.
 
A prefeita em exercício Edna Chaves recepcionou a equipe técnica e parabenizou o prefeito Jerry Jerônimo que, apesar de ausente por motivos de saúde, enviou mensagem afirmando que aquela era sua maior conquista como administrador de Itapura e que a cidade passará por grandes transformações nos próximos anos, em decorrência dessa iniciativa. “Quero agradecer ao Governador Geraldo Alckmin e o Secretário da Habitação Rodrigo Garcia, pela sensibilidade que tiveram de ver no município de Itapura, uma carência extrema que só teria sucesso se não tivesse custo elevado para a regularização”, disse Jerry.

Fonte: Jornal Impacto Online